Frete volta a subir com nova onda de covid-19 na China

Valor Econômico | “Em abril e maio ainda vai ter impacto, especialmente nos portos e toda estrutura de logística mundial, porque já estamos com a corda muito esticada, embora os preços de fretes estivessem começando a recuar”, diz Roberto Milani, vice-presidente da trading company Comexport e diretor do Conselho Empresarial Brasil-China. De acordo com ele, as companhias marítimas começaram a sinalizar que novos aumentos nos fretes estão no horizonte.

Acesse a Publicação

Artigos relacionados