Conferência Anual do CEBC

A China está em transição para um modelo de desenvolvimento, com menor ênfase no ritmo de crescimento, busca de autossuficiência tecnológica e maior controle do setor privado. Os contornos, riscos e implicações dessa transformação foram discutidos na Conferência Anual do CEBC por dois grandes economistas, que trouxeram pontos de vista distintos para o debate: Barry Naughton, professor da Universidade da Califórnia em San Diego, e Gao Yuning, professor da Universidade Tsinghua, em Pequim. O embaixador do Brasil na China, Paulo Estivallet de Mesquita, avaliou que o país asiático experimentará um longo soft landing, com a gradual desaceleração do crescimento. Intitulado “A China em Movimento e o Futuro da Relação Bilateral”, o evento foi patrocinado pela Vale e teve ainda um painel que discutiu a questão da sustentabilidade no âmbito da relação Brasil-China.

Assista na íntegra

Artigos relacionados